Metal Gear Wiki
Advertisement

Solid Snake (ソリッド・スネーク), nome real David (デイビッド), também conhecido como Old Snake (オールド・スネーク) e anteriormente conhecido como Iroquois Pliskin, ou simplesmente Snake, foi um ex-espião, soldado de operações especiais e mercenário. Possuindo um QI de 180 e fluente em seis idiomas, a fama que ele alcançou com suas façanhas militares rendeu-lhe os apelidos de "Soldado Lendário", "Herói Lendário", e "o Homem que torna o impossível possível".

Snake foi uma das crianças nascidas do projeto Les Enfants Terribles de 1972. Ele foi criado como um clone do mundialmente conhecido soldado Big Boss, junto com seus irmãos Liquid Snake e Solidus Snake. Inicialmente um Boina Verde, Snake foi posteriormente introduzido na Unidade de Forças Especiais de Alta Tecnologia FOXHOUND na década de 1990, enquanto era comandado por Big Boss. Repetidamente encarregado de desarmar e destruir a última encarnação do Metal Gear, um tanque bípede armado com armas nucleares, Snake evitaria três vezes uma potencial catástrofe nuclear, tornando-se um famoso herói de guerra.

Após o Incidente Shadow Moses e a subsequente campanha de difamação dos Patriots, a organização secreta por trás da política americana, Snake foi rotulado de terrorista. Ele fingiu sua própria morte no Incidente do Navio Cargueiro de Manhattan, embora tenha ressurgido anos depois para ajudar Raiden no Incidente do Big Shell. Durante esse tempo, seu corpo entrou em um estado de envelhecimento acelerado, devido a alterações genéticas intencionais feitas durante o processo de clonagem, causando o declínio de sua saúde.

Em 2014, Snake realizou sua missão final, durante a qual derrotou Liquid Ocelot e destruiu os Patriots. Depois de um último encontro com Big Boss, Snake escolheu viver seus dias restantes em paz.

Biografia[]

Criação[]

Em 1972, David e seu irmão gêmeo Eli nasceram como resultado do projeto secreto do governo "Les Enfants Terribles", projetado para criar o soldado perfeito, usando os genes do "Maior Guerreiro do Século 20" Big Boss. Os gêmeos também serviriam como apólice de seguro para os Patriots, caso Big Boss abandonasse sua organização.

Usando o processo de transferência nuclear de células somáticas, oito embriões clones foram criados inserindo o DNA de Big Boss em óvulos enucleados, doados por uma mulher japonesa saudável. Ao utilizar o Método Super Baby, os embriões foram implantados no útero de uma mãe de aluguel com seis dos bebês sendo abortados para promover o crescimento nos dois restantes.

Os dois clones também foram modificados no nível genético, com um clone expressando as características genéticas dominantes de Big Boss e o outro expressando as características recessivas de Big Boss. Nove meses depois, os gêmeos nasceram e mais tarde receberiam os codinomes de Solid Snake e Liquid Snake. Sendo um clone de células somáticas de Big Boss, Solid Snake herdou DNA mitocondrial do doador de óvulos japonês de "Les Enfants Terribles", mais tarde demonstrando alguma consciência dessa herança. Um terceiro clone foi criado posteriormente.

Seu Passado e Carreira[]

Após seu nascimento, Solid Snake recebeu o nome de David. Ele passou sua infância sendo criado nos Estados Unidos por uma variedade de pais adotivos. Entrando no serviço militar, David foi admitido nos Boinas Verdes ainda adolescente e participou de uma missão para se infiltrar no oeste do Iraque em 1991, durante a Guerra do Golfo. Durante a guerra, alguns soldados dos EUA foram injetados com genes de soldado em uma tentativa de replicar os resultados de Les Enfants Terribles, tornando-os, e os relatados "Gulf War Babies", irmãos de David, em certo sentido. Mais tarde, David se juntou à unidade de forças especiais de Big Boss, FOXHOUND, durante a qual recebeu o codinome "Solid Snake". Durante o regime de treinamento da FOXHOUND, ele se tornou um especialista em paraquedismo em alta altitude, linguística, mergulho de combate em circuito aberto e escalada livre. Big Boss o treinou pessoalmente no uso do CQC e ensinou-lhe a importância de ter a vontade de sobreviver no campo de batalha. Foi no campo de treinamento da FOXHOUND que ele também conheceu o instrutor de sobrevivência, Mestre Miller. Durante este tempo, o nome real e as origens de Snake foram classificados como Segurança Nacional.

A Revolta de Outer Heaven[]

A primeira missão de Snake para a FOXHOUND veio em 1995, quando ele foi encarregado de se infiltrar em Outer Heaven; uma nação militar nas profundezas da África do Sul, liderada por um temido e lendário mercenário. Snake foi enviado para resgatar Gray Fox, um agente da FOXHOUND que estava desaparecido em ação, e acabar com a "arma definitiva" Metal Gear, que Fox havia mencionado em uma mensagem de rádio cortada antes de sua captura. Pouco depois de chegar nas proximidades de Outer Heaven, ele foi contatado por Big Boss por meio de seu rádio e o lembrou de se preparar para sua primeira missão real para a FOXHOUND.

Depois de se infiltrar na fortaleza por meio de uma inserção subaquática, ele descobre com vários prisioneiros de guerra após libertá-los que Fox estava sendo mantido em uma cela de prisão de alto nível no porão, e a única maneira de encontrá-lo era sendo capturado. Depois de localizar Gray Fox, ele descobre que o Metal Gear era um tanque bípede com armas nucleares que pode lançar uma ogiva nuclear em qualquer lugar do mundo. Ele foi então instruído a localizar o desenvolvedor da arma, Dr. Drago Pettrovich Madnar, para encontrar uma maneira de destruí-la. Com a ajuda dos membros da resistência Schneider, Diane e Jennifer, Snake conseguiu resgatar o Dr. Madnar e sua filha Ellen Madnar, e destruiu o TX-55 Metal Gear. Assim que ele estava fugindo, Snake descobriu que seu comandante de missão, Big Boss, era secretamente o líder de Outer Heaven, e aparentemente foi confrontado pelo próprio homem dentro do porão do 100º andar da fortaleza. Snake derrotou Big Boss em combate e escapou da base antes de sua autodestruição. No entanto, o "Big Boss" que Snake lutou era na verdade o corpo de Venom Snake, enquanto o verdadeiro Big Boss fugiu para a Ásia Central.

Pós-FOXHOUND[]

Apesar de seu sucesso em Outer Heaven, Snake saiu da FOXHOUND e se aposentou cedo. Ele também optou por abandonar as técnicas de CQC ensinadas a ele por Big Boss, devido à sua associação com o homem que havia traído sua unidade.

Mais tarde, Snake foi patrulhado pela CIA e passou seis meses como agente disfarçado, até ficar insatisfeito com a organização e ir embora. Ele então se tornou um mercenário de aluguel e, depois de ganhar dinheiro suficiente, entrou em semi-aposentadoria no deserto canadense. Pelos próximos anos, Snake experimentou PTSD, causado por memórias de Big Boss e Outer Heaven.

Perturbação de Zanzibar[]

Em dezembro de 1999, Snake foi convocado pelo novo comandante da FOXHOUND, Roy Campbell, para uma operação na Ásia Central. Aparentemente, uma nova nação altamente militarizada chamada Terra de Zanzibar sequestrou o Dr. Kio Marv, inventor do micróbio refinador de petróleo, OILIX. Não apenas isso, mas acreditava-se que um novo Metal Gear estava em desenvolvimento na Terra de Zanzibar. Snake aceitou a missão, em parte para acabar com os pesadelos que tinha sofrido desde a Operação Intrude N313.

Os objetivos da missão de Snake eram se infiltrar na parede aparentemente impenetrável que cercava a Terra de Zanzibar e recuperar o Dr. Marv e a fórmula OILIX, como parte da Operação Intrude F014. Sua equipe de suporte de rádio consistia no Coronel Campbell, o ex-instrutor da FOXHOUND Mestre Miller e o conselheiro mercenário George Kasler. Snake teve sucesso na primeira tarefa, mas surgiram complicações quando um de seus aliados na missão, uma espiã da cobertura de guerra da CIA chamada Holly White, explodiu seu disfarce e precisou ser resgatada. Depois de libertar Holly, Snake aprendeu como contatar o Dr. Marv pelo rádio, mas depois de descobrir que ele só falava tcheco e eslovaco, ele foi forçado a localizar sua guarda-costas do STB, Gustava Heffner. No entanto, os dois foram atacados pelo ex-camarada de Snake, Gray Fox, enquanto tentavam um resgate, após serem traídos por seu suposto aliado Dr. Drago Pettrovich Madnar, resultando na morte de Gustava e do Dr. Marv. Apesar desses eventos, Snake conseguiu recuperar a fórmula OILIX, utilizando a natureza polimimética de uma chave especial de broche, legada a ele por Gustava em seu leito de morte. Bem no coração de Zanzibar, Snake destruiu o Metal Gear D e derrotou Gray Fox, frustrando com sucesso as ambições de Big Boss. Com o homem por trás da ascensão de Zanzibar Land ao poder, Big Boss voltando para uma batalha final contra seu ex-subordinado. Snake finalmente derrotou Big Boss com um lança-chamas improvisado, que consiste em um isqueiro e spray de laca. Snake e Holly então escaparam da fortaleza, rechaçando as tropas inimigas na selva até serem extraídos por helicóptero. Durante o debriefing da missão, Snake recusou o pedido de Campbell para se juntar à FOXHOUND, afirmando que seus pesadelos haviam acabado. Da mesma forma, Snake também confirmou para Holly e Campbell que o cartucho que ele recuperou era de fato o que Marv usou para armazenar os planos do OILIX, citando que a assinatura de Marv foi escrita ao contrário na tela de carregamento do MSX quando usado. Apesar de prometer um jantar de Natal com Holly após a missão, Snake a deixou e desapareceu pouco depois. Campbell também deixou implícito que esta não foi a primeira vez que Snake desapareceu sem aviso.

Sua Aposentadoria[]

Após a conclusão da Operação Intrude F014, Snake voltou para a América do Norte e se retirou para um retiro selvagem do Alasca, Twin Lakes. A essa altura, os militares haviam considerado que Snake havia cometido vários atos de má conduta durante sua carreira, o suficiente para ele cumprir uma longa sentença de prisão, caso fosse levado a prestar contas. Durante sua aposentadoria, Snake tentou esquecer seu passado dilacerado pela guerra e se recuperar de PTSD, bem como aceitar o fato de ter "matado" seu próprio pai. Durante esse tempo, ele começou a beber muito. Mais tarde, ele se tornou um corredor de trenó puxado por cães, cuidando de 50 cães huskies, e competiu no Iditarod.

Incidente de Shadow Moses[]

Em fevereiro de 2005, Snake foi chamado de volta às forças armadas dos EUA quando foi destacado por seu ex-comandante Roy Campbell para a Ilha Shadow Moses. Uma rebelião ocorreu em Shadow Moses por membros desonestos da FOXHOUND, que ameaçaram os EUA com um ataque nuclear e exigiram que os restos de Big Boss fossem entregues a eles. Infeliz com a forma como Campbell enviou soldados armados atrás dele e teve seus pertences confiscados, Snake relutantemente aceitou a missão com a condição de que ele apenas recebesse ordens de Campbell, e que ele recebesse a divulgação completa de todas as informações da missão. Devido à sua semelhança com o líder terrorista Liquid Snake, Solid Snake teve seu cabelo cortado pouco antes de partir para Shadow Moses, para evitar ser confundido com ele. Snake foi enviado para verificar sua capacidade nuclear e resgatar seus reféns: o presidente da fabricante de armas ArmsTech, Kenneth Baker, e o chefe da DARPA, Donald Anderson.

Snake se infiltrou na base sozinho, mas rapidamente ganhou ajuda do desenvolvedor do Metal Gear REX Hal Emmerich e da nova recruta da FOXHOUND, Meryl Silverburgh, sobrinha de Campbell. Metal Gear REX era um tanque bípede ambulante com armamento nuclear desenvolvido em segredo pelo Exército dos EUA e pela ArmsTech. Embora ele estivesse em grande parte em forma para a missão, ele acabou exausto depois de subir o lance de escadas até o telhado da Torre A, fazendo Campbell brincar brevemente que o mushing de Snake o deixou fora de forma. No entanto, ele acabou sendo enganado para ativar o Metal Gear devido à desinformação fornecida por Liquid (que havia se infiltrado no grupo de apoio de Snake, se passando por Mestre Miller, tendo-o assassinado três dias antes). Com a ajuda dos dois mencionados acima, bem como de seu ex-camarada Gray Fox (agora o Cyborg Ninja), Snake conseguiu destruir REX e derrotar os membros da FOXHOUND, incluindo Liquid. Antes de sua batalha final, Liquid provocou Snake sabendo que ele havia matado muitos de seus irmãos nas Forças Especiais da Próxima Geração, que, como Snake, haviam feito experimentos para replicar os genes de Big Boss.

Snake logo soube que a missão tinha sido um enredo habilmente tramado, preparado pelo Pentágono. Através dos esforços secretos guiados pelo Pentágono da engenheira genética da Dra. Naomi Hunter, o corpo de Snake se tornou hospedeiro do vírus artificial FOXDIE. Snake ficou indignado ao saber que sua missão era uma conspiração do governo e que ele foi simplesmente enviado como um portador do vírus, que foi programado para matar Baker (por saber muito sobre o projeto), e os agentes da FOXHOUND apenas para garantir que o os corpos dos Soldados Genome e Metal Gear REX puderam ser recuperados sem danos. Ele também foi lembrado da possibilidade de ter voltado voluntariamente ao campo de batalha porque gostava da guerra, como comentado por Meryl, Psycho Mantis e Liquid Snake, e ecoando as palavras de Big Boss em Zanzibar.

Ao longo do incidente, Snake suspeitou que Campbell estava escondendo informações importantes sobre a verdadeira natureza da missão, embora mais tarde ele tenha perdoado Campbell depois de saber que o Pentágono tinha usado Meryl como alavanca para forçá-lo a cooperar com eles (já que eles deliberadamente enviaram Meryl para Shadow Moses no mesmo dia da revolta). Snake também descobriu que Naomi era a irmã adotiva de Gray Fox, que desejava vingança pelo que Snake fez a seu irmão e modificou o vírus FOXDIE para matá-lo além do grupo FOXHOUND. No entanto, ela definiu o vírus com um valor "curinga", deixando-o vulnerável posteriormente. Para dar a Snake um pouco de paz, Campbell relatou que Snake morreu quando seu jipe ​​afundou no oceano. Essa história de capa teve vida curta, supondo que enganou alguém.

Pós-Shadow Moses[]

Após o Incidente de Shadow Moses, Snake e Meryl desapareceram após deixar a base, após Campbell fingir suas mortes, alegando que eles morreram depois que seu jipe ​​caiu no oceano. Algum tempo depois, Snake perdeu contato com Meryl. Por causa de suas façanhas em Shadow Moses, ele também se tornou um herói para o público, o que preocupou muito os Patriots.

Revolver Ocelot, o único membro sobrevivente da FOXHOUND, relatou os eventos em Shadow Moses ao presidente dos Estados Unidos, George Sears, para quem atuou como espião durante todo o incidente. Ele informou a Sears, que foi o clone inferior Solid Snake, que sobreviveu, afirmando que Liquid tinha erroneamente acreditado ser inferior direito até sua morte. Ocelot também relatou que o FOXDIE em Snake seria ativado em breve, embora Snake não fosse afetado devido às diferenças entre os códigos genéticos dele e de Liquid. Três semanas após o Incidente de Shadow Moses, Naomi escapou do confinamento em uma instalação de alta segurança durante o interrogatório devido a alguém a ter libertado. Como Nastasha Romanenko e o governo dos Estados Unidos acreditaram que Snake foi o responsável por libertá-la (na verdade, foi Liquid Ocelot quem fez a ação), os militares dos Estados Unidos também adicionaram o suposto envolvimento de Snake em sua fuga à sua ficha policial.

Ocelot mais tarde vendeu os planos de REX para o mercado negro, levando Snake e Otacon a fundar a ONG anti-Metal Gear, Philanthropy. Com o objetivo de erradicar toda a tecnologia Metal Gear, Snake participou da investigação de seu desenvolvimento em todo o mundo, muitas vezes por meios ilegais, que a Philanthropy então expôs ao público através da Internet. Suas missões e atividades no grupo incluíam coleta de dados e várias missões de sabotagem e também eram extremistas por natureza. Durante uma dessas operações em uma instalação, Snake, junto com Otacon, também roubou o cadáver de Liquid Snake, que foi mantido em um armazenamento refrigerado. Por volta de 2007, Snake também começou a sofrer os efeitos do envelhecimento acelerado.

O Incidente de Manhattan[]

Em agosto de 2007, Otacon recebeu uma dica de sua meia-irmã Emma Emmerich de que um novo Metal Gear estava sendo desenvolvido pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos e estava sendo transportado por um navio da Marinha disfarçado de petroleiro. Solid Snake mais tarde relembraria que a inteligência era suspeita, mas Philanthropy tinha se tornado complacente devido a seus sucessos anteriores em sabotagem. Snake embarcou no navio-tanque enquanto estava a caminho de seu destino e rapidamente descobriu que um grupo de mercenários russos liderados por Sergei Gurlukovich tinha seus próprios planos para o Metal Gear RAY, chegando logo depois que assumiram o navio. Snake logo encontrou Olga Gurlukovich (filha de Sergei) a bordo do navio-tanque e começou um tiroteio onde a vence, deixando-a inconsciente com sua pistola de tranqüilizante M9 modificada.

Snake rapidamente entrou nos porões do navio e, de acordo com os objetivos de sua missão, obteve evidências fotográficas do novo Metal Gear. Nem ele nem Otacon poderiam ter previsto o reaparecimento do Revolver Ocelot no navio-tanque, que passou a detonar explosivos Semtex a bordo do navio para afundá-lo. Ao tentar parar Ocelot, Snake foi confrontado pelo espírito de seu falecido irmão Liquid Snake, que aparentemente assumiu o controle da mente de Ocelot por meio de um transplante de braço (o braço de Liquid foi enxertado em Ocelot, para substituir a mão que ele perdeu em Shadow Moses) A presença de Snake aparentemente liberou a personalidade de Liquid, que comentou que havia evitado o envelhecimento acelerado pelo qual Snake estava passando. Depois que Liquid escapou no RAY roubado, Snake conseguiu escapar do navio que estava afundando e abriu caminho na superfície do rio, onde foi resgatado por Otacon em um pequeno barco. Os dois também resgataram Olga e, aproveitando a situação, decidiram fingir a morte de Snake usando o cadáver de Liquid Snake como isca. Graças às fotos tiradas por um Cypher do Exército dos EUA, os Patriots enquadraram Solid Snake e Philanthropy em uma campanha de difamação pelo naufrágio do petroleiro, simultaneamente expondo-os ao público e destruindo sua reputação. Acreditava-se amplamente que Snake havia sido morto no incidente, depois que o corpo de Liquid foi recuperado do porto de Nova York, sua semelhança genética com a de Snake fornecendo uma confirmação aparente.

Incidente no Big Shell[]

Em abril de 2009, Snake recebeu a Intel que um novo Metal Gear estava sendo desenvolvido na instalação offshore da Big Shell, que era ocupada pelos Sons of Liberty, composta pelos restos da unidade GRU e outros soldados não identificados. Sentindo que já estava escondido há muito tempo, Snake se infiltrou na Big Shell abrindo um buraco na cerca de óleo. Mais tarde, ele nocauteou vários sentinelas Gurlukovich no cais do mar profundo e subiu ao telhado da Strut A de elevador; Raiden, que se infiltrou logo após Snake, o viu brevemente, embora estivesse de costas. Snake mais tarde se disfarçou como Tenente Júnior Iroquois Pliskin, um membro do esquadrão Alfa da Equipe 10 da Marinha SEAL. Ele escolheu o apelido como uma referência a "Snake Plissken" do filme Fuga de Nova York, e o nome de uma confederação de tribos nativas americanas com sede em Nova York (também uma palavra Huron que significa "Cobra Negra").

“Pliskin” encontrou Raiden pela primeira vez na sala do transformador do Strut B, que estava repleta de corpos de SEALs que foram mortos por um membro do grupo Dead Cell, Vamp. Raiden quase foi atacado por Vamp, mas só recebeu um arranhão de uma bala que roçou seu rosto graças a uma intervenção de Pliskin. Vamp então foi atacar Pliskin, mas parou, observando que Pliskin cheirava exatamente como "ele". Raiden então pegou a carabina M4 de Pliskin, que não era identificada como as outras armas dos SEALS, e atirou em Vamp para afastá-lo, que então deixou a área após receber ordens de recuar. Alegando ter entrado na Big Shell por uma "descida rápida de corda de um helicóptero da marinha", Pliskin despertou as suspeitas de Raiden depois que um pingo de água do mar rastejou para fora de suas roupas. Pliskin contou a Raiden sobre as origens de Vamp, assim como o Dead Cell, embora ele não pudesse continuar porque ele precisava de alguns momentos para se recuperar do ataque de Vamp, tendo ficado desorientado pela perda de sangue. No entanto, ele também exagerou um pouco com Raiden, já que pretendia seguir caminhos diferentes e observá-lo de longe, até que pudesse avaliar se Raiden era confiável o suficiente para ele se aliar. Antes de Raiden partir, Pliskin forneceu-lhe uma pistola SOCOM.

Pliskin mais tarde encontrou Raiden e o especialista em eliminação de bombas Peter Stillman dentro do Strut C. Stillman forneceu aos dois um spray refrigerante e um sensor para desarmar explosivos C4, que foram plantados em toda a instalação pelo ex-protegido de Stillman, Fatman do grupo Dead Cell. A posse de fones de ouvido por Pliskin, geralmente usados ​​por comandantes SEAL fora do campo de batalha, e seu uso de lemas de outras organizações militares ("Semper Fi" e "Quem Ousa, Vence" dos Fuzileiros Navais dos EUA e SAS, respectivamente), indicou Stillman para o fato de que Pliskin não era realmente um SEAL. Pliskin então saiu para começar o descarte da bomba do Shell 2 e localizou: o primeiro C4 no heliporto Strut H atrás de alguma carga; o segundo C4 no teto de outra escora (que exigia que ele subisse em uma estante para alcançá-la com o spray de refrigerante); o terceiro C4 plantado nas costas de um mercenário Gurlukovich; o quarto C4 em uma área tão estreita que ele precisava rastejar para dentro para alcançá-la; e o quinto C4 que exigiu uma inspeção muito mais detalhada para localizar. Olga Gurlukovich foi alertada da presença de Pliskin a bordo do Big Shell, depois de ver "um homem em uma caixa de papelão". Essa tática pouco ortodoxa revelou a Solidus para a possível identidade de Pliskin. Raiden também testemunhou brevemente o mesmo homem em uma caixa de papelão, ligou para Pliskin sobre isso e perguntou se o homem na caixa de papelão era um membro do Dead Cell, sem saber na época que Pliskin era o homem em questão.

Em algum ponto depois, Pliskin foi contatado por Peter Stillman e solicitou que investigasse a Shell 2, caso houvesse C4 plantado que os sensores C4 não pudessem detectar. Pliskin conseguiu tropeçar em um grande esconderijo de explosivos C4 que ambos estavam selados a vapor e não continham nada da colônia de Fatman, no fundo do Strut H, e contatou Stillman e Raiden. No entanto, ele também acabou ativando inadvertidamente o mesmo cache C4 quando desarmou o último dos explosivos C4 isca de Shell 2, devido ao mesmo cache sendo montado para ativar quando todos os C4 isca fossem desarmados. Pliskin acabou nocauteado na explosão resultante logo após a mensagem final de Stillman avisando Pliskin e Raiden sobre o gatilho de microondas de proximidade com um raio de dois metros, no C4. Ele acabou sobrevivendo à explosão com a ajuda de Otacon. Além disso, depois que Raiden o questionou sobre toxinas sendo liberadas após Shell H ser fortemente danificado, Pliskin revelou que nunca ouviu falar disso e decidiu investigar, também revelando que Shell 2 não continha nenhum refém, o que significa que eles estavam provavelmente na Shell 1. Ele também deu a entender que salvar o presidente dos EUA, James Johnson e os reféns, não era sua missão, o que despertou ainda mais as suspeitas de Raiden. Posteriormente, agindo sob a dica de Raiden, Pliskin conduziu uma investigação completa do Shell 2 e conseguiu sequestrar um helicóptero Kasatka, com Otacon atuando como piloto. Posteriormente, ele então apresentou Raiden brevemente a Otacon, via Codec, embora eles tiveram que interromper a reunião quando Pliskin teve que lutar contra vários Mercenários Gurlukovich que os tinha visto e atacado.

Snake finalmente conheceu seu irmão genético, o líder terrorista Solidus Snake, embora ele se recusasse a reconhecê-lo como tal. Depois de ajudar Raiden em seu ataque ao jato Harrier de Solidus na ponte de conexão Shell 1-2, Snake revelou sua verdadeira identidade e missão para ele, já que este último ouviu Solidus usando o nome de Snake. Ele também encontrou Olga mais uma vez e explicou a ela que na verdade foi Revolver Ocelot quem matou seu pai, Sergei. Snake mais tarde ajudou Raiden, Otacon e Emma a instalar o vírus de computador reprogramado, uma contraparte digital do FOXDIE, no GW (sistema de IA do Arsenal Gear), pouco antes de Emma morrer após ser esfaqueada pelo Vamp. Snake trabalhou junto com Olga, usando Raiden a fim de obter acesso ao Arsenal Gear e adquirir um disco que continha informações sobre as verdadeiras identidades do Comitê do Patriots’s Wisemen. Uma vez a bordo do Arsenal Gear, Snake deu uma katana H.F. Blade a Raiden, e apesar de não ser "um grande fã de lâminas", ele instruiu Raiden sobre como usá-la. Ele e Raiden então abriram caminho através de um exército de soldados do Arsenal Tengu. Os dois foram eventualmente separados um do outro, com Snake sendo capturado pela Fortune e levado ao topo do Arsenal.

No topo do Arsenal, Ocelot revelou suas verdadeiras intenções para Solidus, Fortune, Snake e Raiden. Mas antes que ele pudesse matá-los, o braço direito de Ocelot começou a se contorcer, e Liquid Snake o possuiu mais uma vez, revelando que ele havia vazado a informação sobre Arsenal Gear para atrair Snake para o Big Shell para que Snake pudesse "libertá-lo". Liquid (no corpo de Ocelot) então partiu em Metal Gear RAY para matar os Patriots através de seu hospedeiro, com Snake em sua perseguição. Embora Snake não tenha conseguido parar RAY, ele colocou um rastreador no Metal Gear e explicou mais tarde a Raiden que seu plano era encontrar os Patriots decifrando o código-fonte do worm cluster de Emma, ​​admitindo que o disco que deram a Raiden era uma isca. Ele também recusou o pedido de Raiden para ajudar Snake na Philanthropy e salvar a filha de Olga, já que ele suspeitava que mesmo após o plano S3 estar completo, os Patriots ainda monitorariam os sinais vitais de Raiden e colocariam Sunny em perigo de ser morta caso ele tentasse ajudar, e também deu a entender que Rosemary realmente existia e que ele deveria manter seu relacionamento com ela antes de se juntar. Ele então se afastou despercebido para o carro de Otacon e saiu, e já tinha ido embora quando Raiden se lembrou de Snake. No entanto, os dados recuperados do Arsenal mostraram que todos os 12 membros estavam mortos há mais de cem anos e a Philanthropy havia perdido sua única vantagem. No entanto, Snake acabou deduzindo que a informação era uma pista falsa (ou, como ele disse, cinco anos depois, "um monte de besteira").

Envelhecimento acelerado e CQC[]

Após o Incidente do Big Shell, os sintomas semelhantes à síndrome de Werner de Snake pioraram gradualmente. Seu corpo começou a envelhecer rapidamente, sem nenhum médico capaz de diagnosticar a causa. Além disso, em 2011, embora Snake tenha prometido a Raiden que iria resgatar Sunny dos Patriots, ele não foi capaz de ter essa chance e acabou recebendo Sunny via Raiden (embora secretamente por parte do último). Em 2014, Otacon e os vários médicos que trataram de Snake estimaram que sua vida restante seria de um ano, na melhor das hipóteses.

Algum tempo antes de 2014, o Pentágono desclassificou documentos relacionados às façanhas de Big Boss durante a década de 1960, o que evidentemente contribuiu muito para sua lenda para a população, e seu CQC também estava sendo ensinado nas forças armadas. Otacon inicialmente acreditou que Snake suspendeu sua proibição auto-imposta para mostrar a eles como isso realmente é feito, mas Snake o corrigiu e disse que seu corpo simplesmente reage com o "negócio real" quando ele vê sua "imitação de biscoito" que chegando até ele e adotou o uso de uma faca de choque.

Incidente Guns of the Patriots[]

Ele não foi visto até 2014 em que Snake, agora ocasionalmente referido como Old Snake, reapareceu pela última vez. Liquid Ocelot (uma fusão de Liquid Snake e Revolver Ocelot) foi o líder de um novo Outer Heaven, desta vez atuando como uma empresa mãe para cinco das maiores PMCs do planeta. Com PMCs agora assumindo os exércitos do mundo em termos de poder de fogo, Liquid estava finalmente à beira da dominação mundial. Com o mundo mais uma vez em crise, Snake foi enviado ao Oriente Médio como um favor pessoal a Campbell para assassinar Liquid. Além disso, ele se encontraria com um grupo de investigação de PMC e também receberia o trabalho de disfarce para inspecionar PMCs.

Tentativa Falha de Assassinato[]

Snake conseguiu chegar à base PMC que Liquid estava usando como quartel-general disfarçando-se de instrutor da milícia na região lutando contra o PMC Praying Mantis, embora tenha perdido o disfarce brevemente após uma emboscada por várias unidades Gekko, escapando com o uso de seu novo traje OctoCamo. Snake mais uma vez encontrou Meryl, que agora estava no comando da unidade CID Rat Patrol Team 01. Ele também testemunhou brevemente a unidade Beauty and the Beast quando eles exterminaram um pelotão da milícia do Oriente Médio. No entanto, ele falhou em assassinar Liquid a tempo devido à súbita desativação do sistema Sons of the Patriots por este último, o que resultou em todos os soldados nas proximidades a experimentar convulsões em massa devido à liberação repentina de emoções, incluindo o próprio Snake, embora ele estivesse afetado em menor grau. O SOP era administrado pelos Patriots com o objetivo de monitorar e controlar cada soldado engajado em uma ação de combate. O plano de Liquid era remover o sistema por completo, embora sua tentativa inicial tivesse consequências imprevistas, quando fez com que a base do PMC no Oriente Médio caísse no caos (embora o caos sem saber o salvou da missão de Snake de matá-lo).

Se Infiltrando na América do Sul[]

Mais tarde, Otacon recebeu uma mensagem de Naomi Hunter, que estava no Oriente Médio para salvar Snake quando o sistema SOP enlouqueceu. A mensagem continha um pedido de socorro, bem como um mapa criptografado da base sul-americana de Liquid no formato de Radar Soliton (um sinal de Naomi de que era realmente dela), cuja localização Sunny foi capaz de rastrear. Além disso, ele conseguiu chegar à base de Liquid, localizada em uma região montanhosa (implícita ser os Andes) cercada por florestas, pousando no Aeroporto Internacional El Dorado com a cobertura de um inspetor da ONU e ganhando um 4x4 veículo, conduzindo-o o mais próximo possível do perímetro de segurança antes de entrar furtivamente na região, devido à influência de Roy Campbell. Embora Snake inicialmente se encontrasse com um grupo rebelde para ajudá-lo a entrar na base primária de Liquid Ocelot, a Mansão Vista, ele foi forçado a mudar os planos depois que Laughing Octopus assassinou alguns soldados rebeldes e poupou um sob a condição de que ele não se esquecesse do "seu" rosto (Laughing Octopus havia se disfarçado de Old Snake via FaceCamo naquela época).

Snake conseguiu chegar à base onde Naomi estava presa e ela fez um exame médico completo. Foi durante isso que Snake descobriu a dura verdade: seu envelhecimento não fazia parte de nenhuma fonte externa, mas a maneira como ele foi projetado como um clone, e também que o FOXDIE que Naomi injetou nele quase uma década antes finalmente tirará sua vida dentro de seis meses. Isso porque o FOXDIE também estava começando a sofrer mutação devido ao rápido envelhecimento de Snake, e eventualmente perderia sua capacidade de matar por padrões de DNA específicos e infectar indiscriminadamente qualquer um e todos, efetivamente transformando Snake em uma arma biológica ambulante que poderia causar a morte de milhões. Por causa disso, ele perguntou se ele mesmo se matar teria algum impacto em parar a FOXDIE. Naomi confirmou isso, afirmando que FOXDIE também morrerá com seu hospedeiro. Snake também soube por Naomi que ele tinha um novo filamento FOXDIE que foi injetado nele recentemente, e imediatamente deduziu que Drebin 893 foi quem o injetou nele. Depois de derrotar a Laughing Octopus da Beauty and the Beast Unit, bem como obter seu FaceCamo, Snake escapou com Naomi com a ajuda de Drebin 893, um "lavador de armas" que ele conheceu no Oriente Médio. Eles também pegaram Raiden, que agora era um Cyborg Ninja. Ele também aprendeu com Naomi que, apesar do que ele e qualquer outra pessoa acreditavam antes, Solid Snake não era um clone perfeito de Big Boss nem era geneticamente idêntico a Liquid Snake, o que também explica por que o vírus FOXDIE anterior não foi capaz de matá-lo antes.

Na Europa Oriental[]

Raiden explicou que estava agindo sob as ordens de Big Mama, líder de um pequeno grupo de resistência no Leste Europeu. Ele então se disfarçou de civil na Europa Oriental, também colocando seu FaceCamo em bom uso, dando a si mesmo uma aparência mais jovem, e foi encarregado de encontrar um contato fornecido por Campbell. No entanto, Raven Sword antecipou esse movimento e fez questão de colocá-lo na lista negra se ele carregasse as mesmas nanomáquinas, o que quase resultou em seu disfarce ser descoberto antes que seu contato, Meryl, conseguisse passar. No entanto, Snake e Meryl acabaram entrando em uma discussão sobre o nível de ameaça de Liquid, bem como algumas das decisões de Snake. Snake, perseguindo um membro do grupo de resistência Paradise Lost, eventualmente encontrou Big Mama, descobrindo que ela era a ex-espiã chinesa que Big Boss conhecia, quando seu codinome era Naked Snake, como EVA. Devido a seus laços com Big Boss, ela foi capaz de explicar a maior parte da história dos Patriots para ele. Ela também revelou que tinha o corpo de Big Boss em sua posse. Depois de escapar de um ataque de Haven Troopers e derrotar um segundo membro do BB Corps, Raging Raven, Snake encontrou Liquid, que estava no meio da implementação da versão aperfeiçoada de seu plano. Assumindo o controle do sistema SOP, Liquid usou seu agora imbatível exército para matar até o último soldado lá, incluindo Big Mama, exceto Old Snake e os membros da Rat Patrol. Felizmente, no caos, Otacon foi capaz de guardar o Mk. II saí com Naomi (que havia retornado para Liquid) e descobre o plano de Liquid: destruir JD e usar GW para assumir o sistema de IA dos Patriots. Como resultado do caos nas etapas finais da missão, ele também recebeu queimaduras graves no lado esquerdo do rosto.

Retornando para Shadow Moses e se Infiltrando em Outer Haven[]

Sabendo que Liquid estava planejando fazer isso usando a única arma não controlada pela Patriot que existe (o rail gun do Metal Gear REX) Snake seguiu Liquid de volta à Ilha Shadow Moses. Lá, Snake conseguiu derrotar Vamp, a membro do BB Corps, Crying Wolf, e um Metal Gear RAY pilotado por Liquid, com o próprio Snake pilotando REX contra o último. No entanto, ele foi incapaz de matar Liquid ou impedi-lo de roubar a arma a tempo, um prêmio que Liquid rapidamente equipou para sua própria recriação de Arsenal Gear, Outer Haven. Snake, Meryl e o membro da equipe Rat Patrol Johnny "Akiba" Sasaki se infiltrou em Outer Haven do USS Missouri, onde Snake derrotou o último dos membros do BB, Screaming Mantis, e finalmente destruiu GW, a antiga IA dos Patriots que Liquid havia administrado para remontar. Sem o conhecimento de Snake, o cluster de worm FOXALIVE que ele enviou para o GW se espalhou para JD e o resto dos AIs do Patriots. No topo de Outer Haven, Liquid revelou a Snake que queria que ele tivesse sucesso em enviar o worm e, assim, eliminar o controle dos Patriots, embora ele não soubesse que o colapso social, que ele antecipou que aconteceria, foi evitado. Snake enfrentou seu "irmão" em um combate corpo a corpo pela última vez, onde foi revelado que Liquid Ocelot não possuía mais o braço direito de Liquid Snake, mas sim uma prótese cibernética. Snake finalmente derrotou Liquid, com a personalidade anterior de Ocelot temporariamente reassumindo o controle antes de sua morte. Depois de realizar seu gesto de assinatura com a mão e comentar: "Você é muito bom", ele faleceu, tendo sucumbido ao novo vírus FOXDIE dentro do corpo de Snake.

Encontro Final com Big Boss[]

Algum tempo depois, Snake se preparou para cometer suicídio para evitar a propagação da cepa mutante de FOXDIE. Ele se sentou em frente ao túmulo de Big Boss com sua arma na boca, mas no final das contas foi incapaz de acabar com sua própria vida. Big Boss então apareceu, devolvendo a Patriot ao túmulo de The Boss e explicou toda a história dos Patriots de seu ponto de vista, e ele mesmo sacrificou o agora vegetativo Zero. Ele também revelou a Snake que Revolver Ocelot nunca foi realmente possuído por Liquid, mas se colocou em hipnoterapia e se implantou com nanomáquinas para se fazer "acreditar" que era Liquid Snake. Isso foi feito para despistar os Patriots que, sendo um programa de computador, só podiam repetir os mesmos processos e enviariam Snake para derrubar Liquid se pensassem que ele estava vivo. Big Boss também revelou que quando Drebin injetou em Snake nanomáquinas modernas para torná-lo compatível com o armamento SOP, ele também o injetou com uma segunda cepa de FOXDIE, que foi programada para matar Big Mama, Liquid Ocelot e o próprio Big Boss, mas também suplantou o FOXDIE original; assim, Snake não corria mais o risco de se tornar uma arma biológica. Sucumbindo à doença devido à exposição à nova cepa FOXDIE, Big Boss finalmente fez as pazes com Snake e o incentivou a viver o resto de seus dias "não como uma cobra, mas como um homem". Determinado a cumprir essa noção, Snake decidiu parar de fumar e se retirou com Otacon e Sunny, desta vez para sempre, para viver o resto de sua vida em paz, resolvendo viver o suficiente para ver o que o futuro reservava para o novo mundo que ajudou a criar.

Aparições[]

Advertisement