Metal Gear Wiki
Advertisement

Paz Ortega Andrade (パス・オルテガ・アンドラーデ), nome real Pacifica Ocean, era uma agente da Cipher que se infiltrou nos Militaires Sans Frontières durante o Incidente Peace Walker em 1974.

Biografia[]

Seu Passado[]

Pacifica Ocean foi criada nos Estados Unidos desde muito jovem. Ela foi acolhida por Cipher depois de se tornar órfã e sentiu que lhe devia sua vida. No entanto, sua lealdade nasceu parcialmente do medo, pois ela acreditava que desobedecer Cipher resultaria em "um destino muito pior do que a morte". Ela também foi o único agente que realmente se encontrou com Cipher cara a cara e recebeu ordens dele diretamente, neste caso, para entrar em contato com Big Boss, com outros agentes obtendo seus pedidos apenas por meio de proxies. Ela acabou sendo treinada para se tornar uma agente tripla da organização, mais tarde atuando tanto na CIA quanto na KGB. Para se tornar uma agente Cipher, ela suportou muitas dificuldades, incluindo treinamento extremo, fome e dias sem dormir. Alguns de seus compatriotas morreram e outros a traíram e a deixaram para morrer enquanto ela fazia exatamente o mesmo com eles. Ao superar essas dificuldades, ela provou à Zero que era a candidata certa para revidar Snake por abandoná-lo e sua organização.

Com os recursos da Cipher, Pacifica adotou a identidade de "Paz Ortega Andrade", uma estudante costarriquenha de 16 anos do ensino médio que valorizava a paz e estava estudando a Constituição de Paz da nação sob a orientação do professor Ramón Gálvez Mena, da ainda não sancionada Universidade das Nações Unidas para a Paz. Na realidade, Gálvez era um colega agente da KGB com quem Pacifica estava ostensivamente servindo aos interesses latino-americanos da União Soviética. Semelhante ao seu verdadeiro passado, "Paz" também era uma órfã cuja mãe morrera quando ela ainda era muito jovem e perdera os avós durante a Guerra Civil da Costa Rica, influenciando seu suposto ódio apaixonado pela guerra.

Advertisement